Pesquisa aponta: Popularidade de Rollemberg despenca ladeira abaixo

0
671
Saúde pública é apontada como o maior problema dessa gestão

Pesquisa realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas no Distrito Federal sobre o governo de Rodrigo Rollemberg mostra que os brasilienses não estão satisfeitos com a gestão e a maioria esperava mais do governador.

A porção da população que aprova a administração de Rollemberg é de 27,5%, contra 68,5% que desaprova e 4,0% que não quiseram opinar. Se forem comparados os resultados com os obtidos no ano passado, o índice de reprovação subiu em maio de 2015, 46,6% desaprovavam, nos números de abril de 2016, 68,5% desaprovam.

Quando os brasilienses foram questionados como está a atuação do governador em relação a expectativa que se tinha de sua administração, a maioria respondeu pior 51,4%, melhor 9,2%, igual 36,3% e não sabe 3,1%.

Os entrevistados falaram que a saúde é o maior problema enfrentado no Distrito Federal 62,2%, em segundo lugar vem a segurança pública 14,7%, estão empatadas corrupção e educação com 4,6%, desemprego com 3,4%, transporte coletivo com 2,4%, drogas com 1,7% e apenas 0,5% disseram não haver problemas.

Em uma escala de zero a dez, nenhuma área recebeu nota máxima, nem nota mediana. Para educação pública a nota foi 3,9; transporte coletivo 3,7; ação social 3,5; manutenção de ruas e calçadas 3,5; austeridade no trato do dinheiro público 3,4; segurança pública 3,3 e em último lugar ficou a saúde pública com 1,8.

Quando a questão foi que áreas Rollemberg tem priorizado em sua gestão, a maioria disse nenhuma 23,6%, depois vieram, regularização fundiária 14,7%, segurança pública 14,0%, manutenção de ruas e calçadas 9,1%, transporte coletivo 8,5%, saúde 6,1%, educação 5,7%, área social/creches 4,0% e combate a corrupção 2,2%.

Sobre a preferência da população entre os ex-governadores do DF, em primeiro lugar aparece Joaquim Roriz 32,7%, em segundo lugar vem José Roberto Arruda 25,7%, seguido de Cristovam Buarque 18,6%. Rodrigo Rollemberg aparece em 4º lugar com 4,3% da preferência, seguido de Agnelo Queiroz 3,5%, Rogério Rosso 1,2%, Maria de Lourdes Abadia 1,1% e por último Paulo Octávio com 0,6%.

A pesquisa foi feita com 1,281 eleitores maiores de 16 anos, entre os dias 01 e 03 de abril de 2016.

Fonte: Diário do Poder

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA