Rollemberg x PCDF: Se CLDF não votar projetos, não tem conversa

1
988
Rollemberg cancelou a reunião prevista para hoje com distritais e sindicalistas enquanto CLDF não votar projetos

A pressão de deputados distritais, em especial o vice-presidente da Câmara Welington Luiz (PMDB) e Cláudio Abrantes (Rede) que representam a categoria de policiais civis do DF, de que projetos que tramitam na Casa e de interesse do governo não seriam votados até que o governador Rollemberg se sentasse para negociar a proposta de aumento da categoria Policial Civil durou menos de 24 horas.

Ontem à noite mesmo o governador mandou um duro recado aos distritais, que tinham uma reunião agendada para hoje, cancelando a mesma e afirmando que o governo não vai se sentar para discutir o assunto enquanto a Câmara Legislativa se recusar a votar os projetos que tramitam na Casa. A reunião estava agendada para hoje (16) às 11:00 horas no Palácio do Buriti.

“O governador, mais uma vez, descumpre os compromissos assumidos com os policiais e parlamentares, revelando desprezo à instituição e a seus servidores”, afirmou o presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil (SINDEPO), Rafael Sampaio.

No entanto, deputados afirmam que há uma intenção em manter a obstrução como forma de pressão ao governador. Muitos projetos de interesse do governo aguardam apreciação desde o ano passado e outros enviados esse ano, entre eles o que trata dos supersalários de empregados de empresas públicas e a criação do instituto que vai gerir o Hospital de Base.

Da redação com informações do CB Poder

Por Poliglota…

1 COMENTÁRIO

  1. É triste essa atitude. O governo vai ficar ainda mais forte, pois com o fim do direito de greve dos PCDF não haverá como pressionar. Antes quando a pcdf fazia greve outras forças eram beneficiadas. Agora, acabou esse negócio de ficar esperando pelo outro.

DEIXE UMA RESPOSTA