Corporativismo: Senado Federal diz NÃO ao STF e a Decisão é rejeitada

0
18
Plenário do Senado federal diz NÃO ao STF
Plenário do Senado federal diz NÃO ao STF

A decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal que afastou o senador Aécio Neves do exercício de seu mandato e determinou o recolhimento noturno do senador em casa, foi atropelada pelo Plenário do Senado Federal por 44 votos contrários e 26 contra. Com isso, o STF será informado e o senador Aécio voltará a ocupar o seu mandato.

Numa clara demonstração de corporativismo, argumentos fracos de senadores alvos de investigações na Operação Lava Jato como Romero Jucá e Renan Calheiros e a maioria dos líderes partidários liberando suas bancadas para votarem de acordo com suas consciências, lavando as mãos como Pilatos, assim encerrou-se a votação do caso.

“Há momentos na vida que a graça é maior do que a Lei”. Essa afirmação foi feita pelo senador Magno Malta, que mesmo seu partido dizendo NÃO a decisão da Primeira Turma do Supremo, votou SIM pela manutenção do afastamento do senador Aécio Neves.

O senador Helio José (PROS-DF) votou contra a decisão do Supremo, afirmando que cabe unicamente ao senado tomar essa decisão de afastar qualquer senador. Já o senador Reguffe votou SIM pela manutenção do afastamento de Aécio, alegando que as decisões do guardião da Constituição Federal, o STF, devem ser respeitadas sob risco da quebra de independência dos poderes constituídos.

Da redação,

Por Poliglota…