Mulheres de PMs protestam por melhorias no sistema de saúde da corporação

0
1
As manifestantes fecharam três faixas da pista próximo ao comando da PMDF
As manifestantes fecharam três faixas da pista próximo ao comando da PMDF

Manifestantes fecharam três faixas do Setor Policial Sul, em frente ao comando da PMDF. Eles ficaram no local por cerca de 4h e não foram atendidos

Mulheres de policiais militares do Distrito Federal se mobilizam, na tarde desta terça-feira (5/12), para cobrar melhorias no sistema de saúde da corporação. O protesto começou por volta das 14h30, em frente ao centro médico da PMDF, e terminou às 17h. Elas levantaram faixas nas vias do Setor Policial Sul, próximo ao comando da corporação.

As manifestantes relatam dificuldade para realizar qualquer atendimento de saúde no centro médico da corporação. De acordo com uma das líderes do movimento, Jaqueline Porto, 32 anos, os militares trabalham sem assistência psicológica e psiquiátrica. “Vivemos com um sistema inoperante e nossos policiais estão trabalhando doentes. O sistema de marcação de consultas não funciona e não conseguimos atendimentos para os dependentes”, reclama.

O grupo pedia uma reunião com o comandante da corporação, no entanto, não foram atendidos e deixaram o local. Segundo a PM, aproximadamente 20 mulheres de policiais protestaram no local e bloquearam de forma intermitente três faixas da pista. O congestionamento na via chegou a cerca de 5km.

Após ter a reivindicação não atendida, a funcionária pública Miriam da Silva, 49 anos, uma das representantes do movimento, afirma que o grupo fará novas manifestações. “Não conseguimos nenhuma resposta. O comando da corporação não quis atender a gente, mas continuaremos lutando por melhorias”, garante.

O caso do bombeiro que furtou o caminhão na madrugada de domingo (3/12) também serviu de motivação para o movimento. “Esse não foi um caso isolado. Nossas forças de segurança trabalham sem qualquer assistência”, afirma um dos participantes do movimento.

Em nota, o Centro de Comunicação da PMDF informou que tem reforçado e ampliado o horário do atendimento, além de contratar mais médicos. Em relação a marcação de consultas, a corporação informou que otimizaram o sistema para que as marcações sejam realizadas pela internet e liberou mais policiais, que antes atuavam neste serviço, para trabalhar nas ruas.

“A PMDF já está em fase avançada de implementação do atendimento de urgência no Centro Médico, está cadastrando 10 novas clínicas para atendimento psicossocial e ampliando a rede de atendimento ambulatorial e clínico”, ressaltou o texto.

Fonte: CB