PGDF autoriza PM contratar banca para concurso com mais de 2 mil vagas

0
808
DANIEL FERREIRA/METRÓPOLES

Agora, cabe à corporação firmar contrato com o Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), escolhido para organizar o certame

Concurseiros que se preparam para iniciar carreira na Polícia Militar do Distrito Federal podem comemorar mais um avanço no processo para a realização de certame. Na segunda-feira (11/12), o comando da corporação recebeu da Procuradoria-Geral do DF (PGDF) parecer jurídico que autoriza a contratação de banca examinadora.

Agora, cabe à PMDF firmar contrato com o Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), escolhido para prestar os serviços de organização e realização do concurso. Porém, a corporação não definiu a data da assinatura do acordo.

Concurso
O certame visa contratar 2.024 novos soldados para o Curso de Formação de Praças (CFP). A remuneração inicial prevista é de R$ 4.069,06, durante o CFP, mais auxílio-alimentação.

O último concurso, organizado pela Fundação Universa em 2012, ofertou 1 mil vagas imediatas, com remuneração inicial de R$ 4.306.

Polêmica

Enquanto a PMDF prepara a seleção voltada a praças, outro certame em vigor está emperrado nos órgãos de controle. Candidatos que fizeram o concurso para preencher as vagas de oficiais terão que esperar mais um pouco pela divulgação do resultado definitivo dos aprovados. A decisão é do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), após suspeitas de fraudes nas provas realizadas em março deste ano.

Em nota, a PM informou que não terá homologação até que as apurações sejam concluídas e reforçou que “caso sejam encontradas irregularidades, todas as medidas cabíveis serão tomadas”.

O certame também foi organizado pelo Iades e ofereceu 50 vagas para oficiais e mais 150 para cadastro reserva. A remuneração inicial é de R$ 5,2 mil.

Fonte: Metropoles.com