Coronel Charles Magalhães (PROS) é uma das apostas de Rollemberg na PM

0
1722
Sobradinho, Brasília, DF, Brasil 14/6/2017 Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília. O Baile da Cidade, celebrado anualmente em Sobradinho, reuniu cerca de 1,1 pessoas na noite desta quarta-feira (14). O administrador de Sobradinho, Valter Soares Leite, o governador Rodrigo Rollemberg, e o administrador de Sobradinho II, Charles de Magalhães Araújo Júnior.

Segundo a Jornalista Ana Maria Campos, em sua coluna Eixo Capital, de hoje (08), no Jornal Correio Braziliense, pág. 20, existe uma aposta do governador Rodrigo Rollemberg em candidatos militares do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar do DF.

Segundo ela, “na base do governo Rollemberg, há dois candidatos que representam as corporações militares: o suplente de deputado do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Roosenvelt Vilela, que deixou a administração da Candangolândia para concorrer representando o Corpo de Bombeiros e Charles Magalhães Araújo Júnior, que se descompatibilizou das administrações de Sobradinho II e Fercal como uma aposta de Rollemberg na Polícia Militar do DF.”

O coronel Charles Magalhães virá candidato pelo PROS, mesmo partido da deputada Telma Rufino, Liliane Roriz e do Guarda Jânio. Se confirmando tal conjuntura poderemos ter candidatos Policiais Militares apoiando o atual governo, sendo um deles um coronel e um sargento da PMDF.

Por outro lado, “o SINPOL e o SINDEPO, que representam policiais civis, divulgaram nota na última sexta-feira em que defendem que a categoria forme um exército de cabos eleitorais contra Rollemberg nas próximas eleições.”

NOTA CONJUNTA

As representações sindicais da Polícia Civil do DF vêm, por meio desta, externar que, nesta sexta, 6, vencido o prazo para a concessão de reajuste geral para servidores, previsto no art. 73, VIII, da Lei 9504/97, foi dado mais o definitivo sinal de que não há qualquer disposição do Governador Rodrigo Rollemberg em relação à concessão de recomposição salarial para os servidores policiais civis.

O referido dispositivo permitiria a recomposição das perdas inflacionárias, o que permitiria reajuste de mais de 60% para os integrantes da PCDF, referentes ao período de 9 anos sem negociações com a categoria.

Rodrigo Rollemberg não honrou com sua palavra, afiançada por ele mesmo em algumas ocasiões e também pelo seu fiel escudeiro, o diretor geral da PCDF, que afirmou que entregaria o seu cargo caso nossa paridade não fosse alcançada.

Assim como as pontes e viadutos de Brasília que caem aos pedaços, a PCDF vem experimentando o maior grau de degradação de sua história no governo Rollemberg e na gestão Seba.

A Capital Federal está sem rumo, como o trem do metrô que descarrilou por falta de manutenção e investimento. A PCDF e o povo de Brasília não merecem a falta de palavra, gestão e políticas públicas impostas por Rodrigo Rollemberg.

As poucas operações desencadeadas pelos policiais civis, apesar da total falta de investimentos, deve-se muito mais ao sacrifício e compromisso destes servidores com a população de nossa querida Capital. Os policiais não concordam com a atual direção da PCDF e o aumento da criminalidade tem um responsável: o governador Rodrigo Rolemberg.

Por amor ao povo e a cidade de Brasília, convocamos os policiais civis a assumirmos o  compromisso público de democraticamente derrotar Rodrigo Rollemberg nas urnas.

Os nossos servidores, ativos e inativos, deverão constituir um exército de cabos eleitorais contra Rollemberg e, diferentemente deste, cumpriremos com a nossa palavra de marcarmos sua derrota.

SINPOL/DF         SINDEPO/DF

Enquanto Policiais Civis contam a verdade na PCDF, alguns policiais militares correm para os braços de Rollemberg dividindo ainda mais os votos da categoria. Precisamos ficar de olho.

Da redação do Blog Policiamento Inteligente com informações da Coluna Eixo Capital do Jornal Correio Braziliense – http://aderivaldo23.com