Associação dos Oficiais da Reserva e Reformados da PM/CBMDF (ASSOR) faz assembleia para definir seus representantes nos pleitos de outubro

0
2551

Por Poliglota com informações da ACS ASSOR

Objetivo da assembleia foi escolher os possíveis candidatos para ocuparem os cargos no legislativo local e federal e declarar apoio ao candidato ao Governo do Distrito Federal (Jofran Frejat (PR) e Alberto Fraga (DEM-DF) ao senado

Cansados da falta de representatividade, principalmente na Câmara Legislativa, a ideia da associação é a junção com outras associações de Praças que representam os integrantes das corporações para que todos os votos possíveis canalizados pelos militares sejam efetivamente aproveitados, evitando a pulverização como aconteceu nos últimos pleitos.

De acordo com o resultado da assembleia, o atual Presidente da Associação do Militares Estaduais do Brasil – AMEBRASIL – e também Presidente da ASSOR-DF, foi o indicado como pré-candidato à Câmara dos Deputados; O Coronel Jean Oliveira, da reserva remunerada da PMDF, foi o indicado como pré-candidato à Câmara Distrital; O Deputado Federal Alberto Fraga que hoje representa nossas Corporações na Câmara dos Deputados foi confirmado como pré-candidato ao Senado e também ficou definido que a associação irá apoiar o nome do pré-candidato Jofran Frejat para o Governo do Distrito Federal.

Veja na íntegra a nota publicada pela ASSOR (Associação dos Oficiais da Reserva Remunerada e Reformados da PMDF e do CBMDF):

NOTA DA ASSOR

A Assembleia Geral da Associação dos Oficiais da Reserva Remunerada e Reformados da PMDF e do CBMDF – ASSOR – realizada no dia 19 de abril, quinta-feira, escolheu o seu time de pré-candidatos para concorrer às eleições de 07 de outubro do presente ano. Também ficou estabelecido que a associação irá apoiar o nome do pré-candidato Jofran Frejat para o Governo do Distrito Federal.

A ASSOR está se articulando com as outras Associações e Clubes de Oficiais e Praças das duas Corporações para tentarmos construir uma chapa que tenha legitimidade e representatividade para canalizar os nossos votos. Como ponto de partida desse processo apresentamos o time dos pré-candidatos da ASSOR escolhidos em assembleia geral:

O atual Deputado Federal Alberto Fraga que hoje representa nossas Corporações na Câmara dos Deputados foi confirmado como pré-candidato ao Senado;

O Coronel Wellington Corsino do Nascimento, atual Presidente da Associação do Militares Estaduais do Brasil – AMEBRASIL – e também Presidente da ASSOR-DF, foi o escolhido como pré-candidato à Câmara dos Deputados: e,

O Coronel Jean Oliveira, da reserva remunerada da PMDF, foi o indicado como pré-candidato à Câmara Distrital.

A estratégia é agregar a esse time os nomes dos praças pré-candidatos que serão indicados pelo Fórum das Associações Representativas dos Policiais Militares e dos Bombeiros Militares do Distrito Federal para concorrerem à CLDF.

Nas duas últimas eleições ficamos sem representação na Câmara Legislativa Distrital por causa do grande número de candidatos e uma consequente pulverização de votos. Esse ano faremos uma tentativa de direcionamento inteligente dos votos para os candidatos que realmente têm as melhores chances de serem eleitos. Essa é uma posição pragmática que assumimos com a finalidade de possibilitar a eleição dos nossos legítimos representantes.

Tentaremos pela primeira vez, oficiais e praças, caminharmos unidos num projeto político institucional de altíssima relevância para os profissionais da PMDF e do CBMDF. Esse processo pretende evitar candidaturas esdrúxulas de cunho pessoal em detrimento de um projeto institucional de interesse de todos com a justa participação de oficiais e praças.

Não podemos deixar aqueles que querem nos dividir atingirem seus objetivos e nós, a grande maioria, ficarmos novamente órfãos de representação política. Querem nos dividir para então se elegerem e fragmentarem um projeto que deve ser das instituições e não de pessoas.  

Devido a falta de um processo de engenharia eleitoral e, talvez, de conscientização coletiva já trilhamos o caminho da individualidade e o resultado foi péssimo. Não elegemos representantes para a CLDF e dividimos nossas instituições em castas e grupos antagônicos. Por isso não podemos repetir os mesmos erros das eleições passadas se quisermos ser uma instituição com o futuro que almejamos.

Hoje temos a possibilidade histórica de elegermos um Senador, um Deputado Federal e entre dois ou três Deputados Distritais. Poucas corporações têm essa oportunidade tão claramente viável e exequível. Então porque não aproveitarmos essa chance?

Levem em conta que no próximo ano teremos importantes matérias que serão debatidas e votadas no Congresso Nacional que definirão nosso destino para sempre, tais como: a reforma da previdência, a lei de organização básica das policias militares e dos corpos de bombeiros militares, unificação das polícias e várias outras matérias de imensurável importância para nós. Então creio que devemos arrefecer nossos ânimos e vaidades, nos unirmos, sermos inteligentes e construirmos um projeto que seja bom para todos.

Se a Família Militar do Distrito Federal caminhar unida nessas eleições, com certeza, a vitória virá como consequência!