Você acredita? Kkkkk… Correio Brasiliense diz que Rollemberg ganha

0
748

Uma pesquisa “encomendada” pelo falido jornal Correio Brasiliense, um puxadinho do Buriti, revela nesta quinta-feira (16/08), que se a eleição fosse hoje o governador Rodrigo Rollemberg (PSB), se elegeria com 12,3% dos votos. A pesquisa foi realizada pelo desconhecido Instituto Opinião Política e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do DF com o número DF-03100/2018. Eliana Pedrosa, candidata do Pros, estaria tecnicamente empatada com RR

Por Toni Duarte//RADAR-DF

A partir desta quinta-feira foi dada a largada na corrida pelo Buriti. Se na pré-campanha a briga foi acirrada que chegou a tirar da disputa o então pré-candidato com Jofran Frejat (PR),  que liderava todas as pesquisas, imaginem agora com onze candidaturas oficialmente registradas no TRE-DF.

Apesar de tantos candidatos ao governo do DF, no entanto a briga será concentrada entre os que tiverem melhor pontuados nas pesquisas. Nesse campo vale tudo, inclusive muito dinheiro.

O resultado da pesquisa realizada pelo Instituto Opinião Política, “encomendada”” pelo jornalão Correio Brasiliense e publicada na edição desta quinta-feira, é um forte indicativo que a campanha de Rodrigo Rollemberg, o pior governador da história de Brasília, vai usar  veículos de comunicação que estejam no bolso do governo para tentar virar o jogo na corrida eleitoral que se estende  até o próximo dia 7 de outubro.

De acordo com o Diário Oficial do Distrito Federal 129, de 10/07/2018, informa que os gastos do Governo com Publicidade, no segundo trimestre de 2018, foram de R$ 27.957.539,00. No referido trimestre o Correio Brasiliense recebeu a bolada de R$526.550,48.

A pesquisa publicada pelo Correio destaca que quatro candidatos ao Buriti aparecem empatados tecnicamente. A ex-distrital Eliana Pedrosa aparece em segundo, com praticamente o mesmo percentual do atual chefe do Executivo: 12,1%.

O terceiro e o quarto colocados no levantamento estimulado também estão em empate técnico: Rogério Rosso (PSD) tem 8,5% das intenções de voto e Alberto Fraga (DEM), 8,4%.

A estratégia do atual governo é usar a imprensa como incubadora de pesquisas “encomendadas” que sejam positivas. Irá  também usar a justiça eleitoral para questionar qualquer levantamento de números que sejam negativos a reeleição do governador.

Para isso, escalou o escritório da advogada Gabriela Rollemberg, filha do governador, para disparar pedidos de liminares contra institutos de pesquisas que não estejam alinhado ao “padrão Rollemberg”.

Na última terça-feira (14/08), a pesquisa realizada pelo Instituto Dataplan, registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) sob o número DF-00483/2018, revelou números bastante diferentes das amostras coletadas pela pesquisa encomendada do Correio e publicada na edição de hoje.

Pelo levantamento da Dataplan, o governador Rodrigo Rollemberg estaria fora do segundo turno ao Governo do Distrito Federal. A eleição seria disputada entre Eliana Pedrosa (Pros) com 18,4% das intenções de voto e Alberto Fraga (DEM) somaria 11,8% dos votos dos entrevistados e o atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB), com 10,5%. Na sequência, Rogério Rosso (PSD) aparece na quarta posição, com 7,2%. A Dataplan ouviu 1.015 pessoas no DF.

A pesquisa do Instituto Dataplan não agradou o chefe do executivo local. O escritório jurídico da família Rollemberg atravessou uma representação, com pedido de tutela de urgência, apresentada em desfavor da empresa Instituto Dataplan.

A filha do governador sustentou na sua petição que a pesquisa eleitoral realizada “não pode ser divulgada em razão da ausência de nível de confiança, área física de realização do trabalho e indicação de fonte pública”.

Ela pediu ainda, que a justiça eleitoral coibisse e suspendesse a divulgação da pesquisa, bem como a aplicação de multa. O juiz auxiliar Jackson Domenico atendeu ao pedido e decidiu a favor dos Rollemberg.

Caso idêntico ocorreu também com a pesquisa realizada pelo Instituto Paraná, registrada sob o número 00150/2018 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e divulgada no dia 12 do mês passado.

De acordo com a pesquisa o médico Jofran Frejat, então pré-candidato ao Buriti reunia 25,4% das intenções de voto. Rodrigo Rollemberg (PSB) aparecia com 11,5%, seguido por Eliana Pedrosa (9,8%).

O Instituto Paraná Pesquisas que entrevistou 1.540 eleitores brasilienses entre os dias 6 e 11 de julho, também foi questionado na justiça eleitoral pelo escritório dos filhos de Rollemberg.

O desembargador Sousa Prudente também decidiu a favor dos Rollemberg, permitindo o acesso à sede da empresa Instituto Paraná para o exame aleatório das planilhas e mapas relativos à pesquisa registrada perante o TRE-DF sob o número DF-00150/2018.

Como se vê a ordem é apear tudo.

Nota do blog: Se uma matéria dessas fosse produzida por qualquer blog ou site do DF, naturalmente seria taxado de “FAKE NEWS”. Mas como “ele” tá na frente…..