Atendimento a ativos, inativos e pensionistas da PMDF pode melhorar por determinação da Cmt Geral Cel Sheyla

0
3189
Comandante-Geral visita Centro Médico e efetiva ações para agilizar os serviços oferecidos - Foto: Marcos Lopes

Por Poliglota via Karina Linhares – ACS PMDF

O Centro Médico da Polícia Militar do Distrito Federal (CMed) recebeu, na tarde desta quarta-feira (16), a visita da Comandante-Geral, Coronel Sheyla. O intuito da reunião foi de seguir com os projetos e propostas para melhoria do serviço médico disponibilizado aos usuários, tanto aos policiais militares quanto aos seus familiares e dependentes. A Comandante enfatizou sobre a importância de avançar na qualidade do serviço prestado a família policial militar.

Segundo o Major Leonardo Malva, chefe do Serviço de Atendimento aos Usuários (SAU), bem como, subdiretor do CMed, o ano de 2019 inicia com mudanças expressivas. O oficial assegura que a partir de hoje, mudanças concretas no quadro de servidores já estão sendo praticadas, como por exemplo, um aumento de 16 servidores para atender aos usuários, totalizando 38 funcionários na equipe.

Além disso, a ideia é atender 24h, oferecendo o serviço diuturnamente. “Para isso, contaremos com um aumento de mais seis servidores até fevereiro”, afirma o Major.

Um dos avanços estabelecidos a partir de hoje é a extensão do período dos atendimentos realizados, antes era meio período e agora passa a ser em período integral, de 7h às 19h. Esses serviços são para os atendimentos presenciais e realizados apenas em casos prioritários. Os demais seguem com atendimento normal sendo solicitados por e-mail.

Outro fator positivo é a redução do tempo de recebimento das guias de exames e consultas. Hoje o tempo previsto de espera é de no máximo 60 dias, a previsão é de reduzir para 15 dias úteis, até fevereiro. Além disso, uma das propostas em andamento é de encaminhar a guia online, por meio de um código (QR Code). Atualmente a retirada é presencial.

De acordo com o Major há um estudo em desenvolvimento sendo realizado por um grupo de gestores em que objetiva fazer com o que Centro Médico funcione de forma emergencial por 24 horas. Porém seria necessário aumentar o quadro de médicos por meio de parceria público privada ou Organização Social, seguindo orientações do Comando-Geral. Para isso, ele enfatizou a necessidade de avaliar as mudanças sobre o eixo da legislação para que, assim, efetivamente, o projeto seja colocado em prática.

O Major Leonardo Malva orienta aos usuários que acessem com mais frequência o site portal.pm.df.gov.br, a fim de buscar informações detalhadas sobre atendimentos, marcações de consultas, liberação de guias e outros serviços. “O objetivo do CMed é facilitar a vida dos usuários e prestar um serviço de qualidade, portanto se faz necessário que o público conheça como acessar os serviços de forma detalhada e efetiva”. Ele destaca que os 72 mil usuários da assistência médica devem se manter informados por meio do site, bem como preencher adequadamente os pedidos das guias de exames para evitar atrasos no processo solicitado.

Foto: Marcos Lopes