Rollemberg supera Agnelo e deixa “Herança Maldita” de quase R$ 8 bilhões

0
261
Rombo de 8 bilhões deixado para Ibaneis por Rollemberg

Quando governou Brasília, como ele gostava que chamassem sua gestão, o pessebista Rodrigo Rollemberg passou os quatro anos dizendo que ele não tinha como fazer investimentos ou conceder reajustes aos servidores do DF porque não tinha dinheiro em caixa. Segundo os técnicos de Rollemberg, o governo do petista Agnelo Queiroz deixou um déficit orçamentário de R$ 6,6 bilhões. Eis que Rodrigo Rollemberg que dizia que o próximo governo iria encontrar os cofres cheios, deixa um rombo de R$ 7,8 bilhões. Ou seja, superou Agnelo.

A gestão passada fazia questão de frisar que não tinha recursos financeiros suficientes para fazer grandes obras, melhorar os serviços prestados e valorizar os servidores. Ocorre que o governo Rollemberg não tinha capacidade de gestão administrativa para fazer as engrenagens do DF funcionarem.

Quantas vezes vimos a imprensa noticiar que a União estava pegando o dinheiro destinado ao DF de volta por falta de projetos ou por não saber aplicar o dinheiro? Era dinheiro para a saúde sendo devolvido, ou emendas parlamentares que não eram empenhadas, era isso, era aquilo, e no fim das contas, deixou um rombo.

Durante a campanha, o ex-governador dizia que quem assumisse depois dele encontraria os cofres cheios e não passaria pelo o que ele passou. Sinceramente, foi uma experiência desastrosa e frustrante. Creio eu que somente para as regiões com renda alta, o governo de Brasília foi bom ao ponto de querer que ele ficasse no posto.

Apesar da falta de dinheiro, Ibaneis está mostrando que tem visão e não se intimidou. O emedebista anunciou que irá realizar concursos, convocar concursados para nomeação de processos seletivos em andamento, vai reajustar salários de servidores e valorizá-los. Ibaneis Rocha e seus SOS DF está dando mais resultados em 30 dias do que os quatro anos do “Governo de Brasília”.

Fonte: Expressão Brasiliense