Deputado Eduardo Pedrosa fala sobre sua relação com o “Chapão militar” e a PMDF

0
817

O deputado distrital Eduardo Pedrosa (PTC-DF) disse, em entrevista à Associação de Blogueiros do Distrito Federal (ABBP) que trabalha para mudar a imagem desgastada que a população tem dos políticos do DF que são criticados só por ser políticos. Fez um balanço do que vem fazendo  nestes primeiros sete meses de mandado na Câmara Legislativa e respondeu perguntas de jornalistas e blogueiros presentes.

Como não poderia ser diferente nós do Policiamento Inteligente fizemos perguntas voltadas para a segurança pública, em especial, os interesses dos Policiais Militares que votaram no famoso “Chapão Militar” nas últimas eleições.

Policiamento Inteligente – O senhor foi eleito em uma chapa onde vários policiais militares entraram e ficou conhecido como “chapão militar”, tem o SGT Bonina, o Véi da 12, como seu 1º Suplente, o SGT “Jabá” como seu 2º Suplente, o ST Geraldo como seu 3º Suplente, o SGT Paulo Thiago (Caveira) como o 4º Suplente, dentre outros que fizeram parte do “Chapão”. O senhor está cercado de policiais militares. Tem espaço para a Polícia Militar neste seu mandato? Tem espaço para esses policiais militares? Porque os policiais militares se sentem traídos com relação a essa chapa.

O deputado respondeu de maneira descontraída que costumam brincar com ele na Câmara Legislativa dizendo que a Polícia Militar elegeu 02 deputados.

Deputado Eduardo Pedrosa – “O pessoal começou a brincar comigo dizendo que tinham sido eleitos dois deputados pela polícia militar para Câmara, eu e o Hermeto.”

Sobre a relação com os policiais militares que fizeram parte do “chapão militar” respondeu que tem dialogado com eles e procurado desenvolver uma aproximação com a PMDF. Também falou da sua dificuldade com a ex-comandante da Corporação, Coronel Sheyla.

Deputado Eduardo Pedrosa – “Claro que tem espaço. Eu tenho chamado todos eles para debater algumas coisas. É claro que às vezes a gente não consegue ajudar com muita coisa porque tudo que se refere a polícia militar tem uma interferência do Governo Federal, transcende um pouco do que a gente pode fazer, mas tenho debatido, tentando conversar bastante com as pessoas.”

Deputado Eduardo Pedrosa – “Agora eu quero começar a fazer algumas rodadas de conversas com a Corporação para tentar trazer outras pessoas para dentro do processo.

Trazer alguém que já foi candidato e tal é bacana, mas ouvir o praça, o policial, é importante e nós temos que começar a fazer essas rodadas. Eu tenho esse compromisso com a segurança pública do DF como um todo. ”

Deputado Eduardo Pedrosa – “Não vou negar, eu estava tendo muita dificuldade, eu estava tendo porque eu não tinha relação nenhuma com Sheyla (coronel), zero. Nunca nem falou comigo e eu nunca nem consegui falar com ela.”

Deputado Eduardo Pedrosa – “Agora nós iremos conversar mais, é porque estava tendo essa dificuldade de relacionamento e eu também queria ver o posicionamento do governo com relação aos reajustes que ele propôs até pra gente ter um panorama melhor do que a gente pode fazer.”

“O que vocês tiverem de ideia podem trazer para nós”, encerrou o deputado.

Fonte: aderivaldo23.com