Reunião da Bancada do DF com autoridades e militares do GDF

0
846

Nenhum representante do GDF da área de segurança compareceu ao evento. Segundo o senador Izalci Lucas (PSDB), anfitrião, as autoridades alegaram um compromisso justamente no mesmo horário da reunião

Postado por Poliglota…

Na reunião, o senador Izalci demonstrou sua preocupação com a questão do reajuste para as corporações militares. Segundo ele, não existe previsão orçamentária para isso, ao contrário do que foi feito para a equiparação da Polícia Civil com a Polícia Federal, cujo percentual de 37% deverá ser aplicado tão logo seja votado as reformas da previdência, prevista para semana que vem.

Os tenentes-coronéis Nayme e Eugênio presidentes das associações dos oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, respectivamente, colocaram em seus discursos que há recursos no Fundo Constitucional para fazer frente aos reajustes das corporações e defendem a inclusão dos militares do DF no PL 1645, que versa sobre o sistema de proteção social das Forças Armadas, e cujo relator, Deputado Vinícius Carvalho, já se mostrou favorável à inclusão dos militares da PMDF e do CBMDF.

“O PL 1645 é a solução. Com a inclusão da PMDF e CBMDF isso nos traria um aumento salarial, um ganho muito maior e uma segurança jurídica. Deixaríamos de ficar na mão do Governador Ibaneis Rocha que trata a Corporação com desrespeito. No caso do PL 1645, o Presidente da República tem a prerrogativa de resolver e a Bancada de Parlamentares do DF no Congresso Nacional recepcionariam positivamente, no intuito, inclusive, de buscar apoio dos outros Parlamentares. O Senador Izalci Lucas poderá pegar a relatoria do PL citado”, disse um policial.

Enquanto a reunião acontecia no senado, no GDF o Secretário de Segurança junto com o deputado distrital Hermeto, anunciavam algumas medidas que serão adotadas por ordem do governador Ibaneis Rocha, a saber:

1- Garantia de redução de interstício pra PM/BM no mês de Dezembro de 2019.

2- Convocação em janeiro de 2019 de mais 750 policiais militares para comporem o CFP 07 e 100 oficiais.

3- Construção junto ao governo Federal de uma medida provisória visando o controle do Fundo Constitucional por parte do GDF para que as futuras recomposições salariais possam ser controladas pelo próprio GDF, não necessitando mais de encaminhamento de proposta ao governo Federal.

4- Encaminhamento de minuta junta ao governo federal para que a Gratificação do SVG se torne indenização, excluindo em definitivo a cobrança de Imposto de Renda.

Aguarde mais informações…