ENEL considerada uma das piores distribuidoras de energia do país

0
140

Por Poliglota…

A comunidade do entorno do DF tem sofrido com as constantes falhas na distribuição de energia efetuado pela empresa ENEL no Goiás.

A constante interrupção de energia sem causa aparente tem colocado os moradores e consumidores em maus lençóis. Queima de aparelhos, interrupção dos trabalhos de pessoas que dependem da informalidade, tratamentos de pessoas que dependem de aparelhos para sobreviver são apenas alguns dos transtornos causados pela empresa.

Há muito os consumidores da cidade de Valparaíso vêm reclamando dos serviços prestados pela empresa, mas parece que seus diretores e técnicos não tem prestado muita atenção nisso. Nem mesmo o alerta feito pelo portal G1 em março onde a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) a classificava como a pior empresa de distribuição do país, ocupando 0 30º lugar, a fez melhorar os serviços (Leia aqui).

A queda de energia tem sido constante e a queima de aparelhos eletrodomésticos uma realidade que nem sempre está dentro do bolso dos consumidores, geralmente composto por pessoas humildes e que trabalham diuturnamente para manter seu lar.

Mais uma falha de energia foi constatada hoje (18) em todo Valparaíso de Goiás. A justificativa da empresa é que problemas técnicos surgiram e que estaria tudo normalizado até as 13:38 horas. No entanto, a energia continuou a faltar e somente às 14:10 a instabilidade parece ter sido resolvida.

Pessoas que dependem da energia para tudo acabam ficando à mercê da empresa. Tem gente que têm, inclusive, pacientes em casa que dependem de aparelhos para manterem sua sobrevida. Isso não pode continuar.

Procurada por moradores da região, a desculpa da empresa é sempre a mesma: “Estamos resolvendo e logo voltaremos com o fornecimento na sua normalidade”.

O outro lado

A companhia defende que tem melhorado o serviço desde que assumiu, em 2017. A Enel afirma que, desde então, já investiu mais de R$ 1,5 bilhão e que segue “comprometida com a melhoria constante da qualidade do fornecimento de energia”, por meio da modernização e automação da rede (veja a nota na íntegra ao fim do texto).

Nos últimos cinco anos, desde quando a Celg era a responsável pelo serviço, o fornecimento de energia no estado está entre os piores do país. O ranking de 2018 foi divulgado no último dia 15.

Fornecimento de energia em Goiás

Ranking da Continuidade do Serviço Média de horas sem energia
2018 Última posição 26,61
2017 Última posição 32,29
2016 Penúltima posição 29,55
2015 Última posição 43,24
2014 Última posição 40,40

Fonte: Aneel

Da redação…