Bolsonaro: “Mesmo percentual de reajuste para PM e Polícia Civil agente conversa”

0
2393
Foto: Internet divulgação

A afirmação, hoje (07), foi do Presidente da República Jair Bolsonaro ao Presidente do Sindicato dos Policiais Civis do DF – SINPOL-DF, Rodrigo Franco, que o questionava sobre o tema. A resposta foi clara e cristalina e joga um balde de água fria nas pretensões da categoria em pleitear um aumento de 37% deixando a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros de fora. Veja o vídeo abaixo:

A celeuma sobre o reajuste se arrasta a meses, num lobby fortíssimo dos policiais civis junto ao governo federal e congresso para a tão sonhada paridade com a Polícia Federal.

O governo do DF encaminhou o pedido de paridade no dia 26 de fevereiro ao ministro da Economia Paulo Guedes. No entanto, deixou de encaminhar junto a proposta para as instituições militares que compõe a segurança pública do DF. A atitude foi muito criticada no seio das casernas e até a presente data nenhuma postura foi adotada para resolver o problema.

Pressão militar

Desde a semana passada associações de classes das corporações militares do DF estão batalhando a inserção da PMDF e CBMDF no PL 1645 que dispõe sobre o Estatuto dos Militares; a Lei nº 3.765, de 4 de maio de 1960, que dispõe sobre as pensões militares; a Lei nº 4.375, de 17 de agosto de 1964 – Lei do Serviço Militar; a Lei nº 5.821, de 10 de novembro de 1972, que dispõe sobre as promoções dos oficiais da ativa das Forças Armadas.

Acontece que após a leitura do relatório do PL 1645, foi observado que os militares corriam o risco de perderem, em média, de 10 a 13% de seus salários. Imediatamente as mobilizações começaram e audiências e reuniões para que uma Emenda da deputada Celina Leão fosse inserida no PL se iniciaram. De imediato o Relator do Projeto rechaçou a Emenda sob a alegação de que não havia orçamento previsto e que isso só poderia acontecer com o aval do chefe do Executivo e seu staf.

Nas redes sociais dos militares houve comemorações acerca das declarações do Presidente que pode ser considerado um recado velado ao governador do DF, Ibaneis Rocha, de que o aumento pleiteado deve ser uniforme para todos os órgãos que compõe a segurança pública do DF.

Agora, resta aguardar a manifestação do governo do Distrito Federal e, quem sabe, encerrar de vez essa celeuma acerca dos reajustes salarias.

Vamos aguardar…

Da redação