GDF pego na mentira: Seplag anuncia superávit de R$ 191 milhões quando na verdade houve um déficit de R$ 974,8 milhões

0
1095

Por Poliglota…

Quem descobriu o erro foi o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), ao analisar as contas do Governo do Distrito Federal do ano de 2017. Governo tentou ludibriar o cidadão, mas não colou. Mentiras tem pernas curtas

A recomendação para que a Seplag (Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão) corrija o erro foi encaminhada também ao Presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle, já que os dados publicados no site institucional e anunciados em audiência pública realizada na Câmara Legislativa durante esta semana estão incorretos.

A mentira do GDF jamais passaria despercebida pelo Ministério Público que faz uma análise detalhada das contas do governo. Ao omitir os resultados, a Seplag traz a tona uma situação ainda mais grave do que o ocorrido no exercício de 2016 onde o déficit foi de R$ 686,2 milhões. Além de corrigir terão que utilizar os mesmos meios que utilizaram para divulgar as informações erradas.

A desculpa da Seplag não colou. Em uma nota tentaram jogar a culpa na metodologia utilizada pela Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda de que essa metodologia difere da aplicada pela Secretaria de Fazenda do DF.

Para piorar a trapalhada que fez, a Seplag disse que apenas “replicou” as informações do Ministério da Fazenda. Ora, na secretaria não existe pessoas qualificadas para checarem dados, principalmente os financeiros? CTRL “C” + CTRL “V”, nesees casos, é por demais arriscado. Mas…se colar, colou!

Para alguns especialistas ouvidos pelo blog, os gestores cometeram claro crime de prevaricação, mas como se trata de membros do Governo, a justiça lhes concede uma segunda chance e os convida a desfazer a prova criminal que fizeste contra si mesmo.

Lossio neste desgoverno. Porque se isto não é fraude, O que será?

Nas redes sociais, o governo logo aproveitou a “mentira” para acionar seu exército de cabos eleitorais a divulgarem as informações falsas achando que passaria batido. Não colou e agora a vergonha!

Veja o material criticado pelo MPDFT

REPRODUÇÃO

Com informações do Metropoles.com