Fraga (vídeo): Sensacionalismo barato. Virei bode expiatório

926
Alberto Fraga, deputado federal DEM-DF: Eu seria estupido ao ponto de produzir provas contra mim mesmo?

Por Poliglota…

Em conversa com o deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF), após divulgação da Rede Globo de que a PGR pediu a sua condenação por participação em suposto esquema de propina no DF, o clima era de indignação.

Segundo Fraga, ele não entende o porquê de tanta perseguição em um caso que já foi devidamente esclarecido. Além disso, os áudios que a Rede Globo diz ter adquirido com exclusividade foram gravados por ele e dentro do ambiente da secretaria, informa. “Não sei quem está por trás disso e quais os interesses, mas posso garantir que as eleições de outubro não serão vencidas por WO. Acha que seria estupido ao ponto de produzir provas contra mim mesmo?”, disse um Fraga revoltado.

O parlamentar divulgou uma Nota de Esclarecimento e um vídeo que está circulando nas redes sociais e grupos de WhatsApp.

Nota de esclarecimento

Novamente o Ministério Público sem provas, acusa de forma leviana e irresponsável uma pessoa pública, apenas para saciar a sede de notícias que denigrem a imagem dos políticos. Logo após receber as denúncias Alberto Fraga, que era secretário de Transportes na época, chamou os presidentes das cooperativas para esclarecimentos e ao tomar conhecimento dos fatos, exonerou os envolvidos. Os áudios citados pela TV Globo foram gravados pelo deputado durante essa conversa, no gabinete da Secretaria de Transportes.

O inquérito foi instaurado, há mais de nove anos, e até o momento não conseguiram provar nada. Quando recebeu a denuncia, imediatamente chamou os presidentes das duas maiores cooperativas para esclarecer a situação. Nas gravações é possível notar a indignação do Secretário de Transportes em relação aos fatos, mas infelizmente optaram por manipular a fala de forma tendenciosa.

Os envolvidos foram exonerados imediatamente e os fatos foram comunicados ao Governador. O parlamentar ressalta que jamais produziria evidências para se incriminar, e que as gravações, feitas por ele, são provas contundentes que trabalhou para acabar com qualquer tipo de ato ilegal em sua gestão. O MP não tem provas e usa essa metodologia rasteira para causar indignação pública.

Alberto Fraga – Dep Federal

Assista ao vídeo