Áudio: Dúvidas na idoneidade das pesquisas eleitorais

0
518

Por Poliglota…

A desconfiança nos Institutos de pesquisas tem sido um tema debatido nas redes sociais nos últimos dias. Ninguém acredita que essas pesquisas possam influenciar os resultados do próximo dia 7 de outubro. As urnas, apesar de tudo, ainda são seguras na opinião de 85% do eleitorado. Ouça o áudio abaixo

Recebemos um áudio de um eleitor que foi entrevistado hoje (04) pelo Datafolha e que resolveu testar o instituto, já que seu colega que estava sendo entrevistado por duas moças, em certo ponto, achou a entrevista tendenciosa.

A pesquisa estava sendo direcionada para governador do DF. As perguntas tradicionais sobre Presidente, Senador, Deputado Federal e Distrital transcorriam normalmente, mas quando chegou à pergunta em quem o eleitor escolheria para governador a coisa se complicou.

Na questão dos governadores colocavam todos os nomes para governador. No caso desse eleitor, ele escolheu um candidato divergente ao que ele votaria de propósito. E tudo anotado num tablete e não em papel.

De repente os entrevistadores mudavam para outra questão. Na pergunta seguinte a questão era: “Em quem você não vota para governador?”. Depois de escolher meu candidato que eu não votaria, eles mudam para a pergunta seguinte alegando que fariam uma simulação. Só que nessa “simulação” aparece o nome de Ibaneis Rocha e o nome de quem você disse que não votaria e nos demais aparece apenas a palavra “outros” sem estarem nominados.

Ouça os áudios e tirem suas conclusões. Ora, se não aparece os nomes dos demais e apenas o de Ibaneis e o que você escolheu que não votaria, como podemos concluir que essas pesquisas são efetivamente sérias e não tendenciosas? Claro que no frigir dos ovos os dois nomes escolhidos serão os que estarão na frente nas pesquisas.

Deu pra entender?