“Povo oferecerá, no próximo domingo, coroa de flores ao governo Rollemberg”

0
328

Por Poliglota…

É praxe que em todo velório seja acompanhado por “choros, velas e coroas de flores”.

Depois do choro e das velas acesas como pedido aos céus por clemência e milagre, por parte das viúvas do governo “mãos limpas” de Rollemberg, o velório que está acontecendo no suntuoso Palácio do Buriti e seus porões mediante a inevitável derrota de seu ocupante principal no próximo domingo (28) faltava um ingrediente: As coroas de flores. O povo de Brasília resolveu demonstrar que não é tão insensível como foi seu algoz.

Apesar das mãos sujas pelas mortes nas portas dos hospitais, da insegurança que tomou conta de Brasília, da falta de educação nas escolas e dos alagamentos que engolem lotes, casas e carros, os  eleitores fazem questão de darem um sepultamento de honra ao governo do distrito federal, aquele que disse a poucos dias que “a casa estava arrumada”.

Domingo, dia do sepultamento, as coroas de flores serão encaminhadas às portas do suntuoso Palácio onde por quatro anos abrigou o pior governo da história da capital federal. Hoje com apenas 9% de aceitação, o Rei não tem alternativa a não ser chorar e se conformar com a derrota humilhante por não ter amado seu povo. Na lápide de seu túmulo a escritura (mas essa de verdade) estará explícita: “AQUI JAZ O PIOR GOVERNO DA CAPITAL FEDERAL. NÃO DESCANSE EM PAZ”.

Como disse nosso nobre colega jornalista Tony Duarte (RadarDF), “Os únicos que restam são os menos de 15 colaboradores mais fiéis, que já abandonaram as gravatas, limparam as gavetas e perderam completamente a esperança da reeleição do chefe. O cara da “Geração Brasília” se desidratou junto ao povo e virou pó. Termina o melancólico mandato sozinho, abandonado e acusado por muitos de seus aliados de ser um desleal e mentiroso, o que lhe herdará para sempre o apelido de Pinóquio”.

Na opinião dos eleitores e do povo de Brasília, aqui “ELE NÃO”…