Pábio Mossoró fala sobre a importância do VLT para Valparaíso de Goiás

0
600
Prefeito de Valparaiso Pábio Mossoró

Por Poliglota via Conectado ao Poder (Sandro Gianelli)

O assunto do momento em Valparaíso de Goiás é a chegada do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), que entrará em testes entre o município goiano e Brasília.

A nova alternativa tem animado os moradores da região, que utilizam transporte público para ir e vir da capital federal.

O projeto é uma iniciativa do Governo Federal, Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e Secretaria do Entorno. Além disso, conta com a parceria do Governo Municipal de Valparaíso de Goiás.

A autorização foi dada pelo antigo Ministério das Cidades, atual Ministério do Desenvolvimento Regional. A previsão é que o VLT funcione nos próximos meses em caráter experimental para verificar a velocidade, segurança e tempo de duração da viagem.

Os três vagões com o comprimento de 18 metros cada e que alcançam a velocidade de 76 km/h, serão transferidos de Recife para o Distrito Federal. Eles vão ser operados pela CBTU e utilizarão os trilhos já existentes da Ferrovia Centro Atlântica. Atualmente, a linha férrea é usada por trens de carga.

A fase de testes está programada para acontecer no período de 6 meses, quando cerca de 600 passageiros de Valparaíso terão caminho aberto para conhecer o trajeto até o DF e poderão utilizar gratuitamente o meio de transporte. Os pontos de embarque e desembarque ainda não foram definidos.

Segundo o prefeito Pábio Mossoró, o VLT ajudará a desafogar o trânsito na BR-040 e a reduzir o tempo do trajeto entre Valparaíso e Brasília. Para ele, esse é um projeto sonhado há anos e que será de grande serventia para a população valparaisense. “Estamos confiantes nesta alternativa que vai ajudar muito na locomoção de quem estuda e trabalha na capital”, afirmou.

Ainda de acordo com Mossoró, a iniciativa atende uma demanda de urgência da região e tem o apoio do Governo Municipal.

“A nossa expectativa é que tudo dê certo. Nós temos sempre que trabalhar e esperar que coisas positivas se tornem realidade para atender os moradores da nossa cidade. Os passageiros que saem ganhando com tudo isso”, concluiu.