Juiz que comparou mulheres a aleijados recebe representação no CNJ

0
354

Postado por Poliglota…

São Paulo – Foi protocolada no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em 31 de maio, uma Representação por Conduta e Manifestação Inapropriada contra o juiz Amilcar Bezerra Guimarães por seu pronunciamento em sessão plenária do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará onde a participação das mulheres na política foi desvalorizada gravemente.

O magistrado, contrariamente ao zelo pela lei e por seu cumprimento quanto à obrigatoriedade dos partidos políticos indicarem entre seus candidatos 30% de mulheres em suas chapas, incentivou o aumento das desigualdades entre homens e mulheres na política utilizando-se de um discurso repleto de preconceitos.

Em uma de suas colocações, chamando de “metáfora”, se referiu à proporcionalidade de gênero nas eleições desta forma: “Eu tenho 11 jogadores. Se eu puder escalar 11 craques, eu escalo 11 craques. Aí, se não tiver 11 craques, eu coloco um pé de pau? Boto um rapado? Mas não tem. Eu ponho um aleijado para jogar, mas eu não deixo em branco. Eu tenho que completar”

Documento  que chama as falas de “barbaridades” não por acaso foi impetrado por mulheres ligadas ao Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), entidade que sempre defendeu a igualdade de gênero na política e a valorização da mulher na sociedade. Com quatro páginas com as falas e links com os vídeos do magistrado, a Representação solicita ao CNJ a apuração dos fatos e aplicação de punição correspondente.

Ascom-MCCE