Bolsonaro assina MP que concede imediatamente 8% de reajuste às forças de segurança do DF

6725
Autoridades do DF presentes na assinatura do reajuste dos órgãos de segurança. Da esquerda para a direita: Senador Izalci, Presidente Jair Bolsonaro, Governador Ibaneis, Presidente do DEM-DF Alberto Fraga, Ministro da Secretaria Geral Jorge Oliveira e Secretário de Segurança

Por Poliglota…

O presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido) acabou e assinar a Medida Provisória que concede um reajuste imediato à Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil do DF.

A solenidade foi no Palácio do Alvorada, residência oficial do presidente, devido ao acidente que ele sofreu ao cair em casa. O texto da Medida Provisória será entregue pelo governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB).

No mesmo evento Ibaneis encaminhou uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) ao governo federal para transferir a gestão do Fundo Constitucional ao Distrito Federal.

Estiveram presentes à solenidade de assinatura, além do governador, o ex-deputado federal Alberto Fraga, que foi um “Ministro sem pasta” de suma importância nessas negociações, por ser amigo pessoal do presidente, o Ministro Chefe da Secretaria Geral da Presidência Jorge Oliveira (que é Major da PMDF), o senador Izalci Lucas (PSDB) que foi um guerreiro na defesa desse reajuste e o Secretário de Segurança Anderson Torres.

Nas palavras do govenador, o presidente está concedendo um aumento de 8% imediatamente (a contar de 2019), porém a PEC de transferência do Fundo Constitucional para o DF ainda levará um tempo na demanda, pois articulações deverão ser feitas no Congresso Nacional. Da mesma forma acontecerá com a paridade da Polícia Civil com a Polícia Federal. “Pretendemos chegar lá nessa paridade, mas ainda há um entendimento diverso do ministro da Economia, Paulo Guedes que com certeza será sanado”, afirmou.

Segundo Ibaneis, “Com essa gestão na nossa mão, tenho certeza que o Fundo Constitucional pode ser muito mais do que arcar com a folha de pagamento. Precisamos investir na segurança, na saúde e na educação. E isso não vem sendo feito. O Fundo Constitucional tem servido simplesmente para cobrir despesas de pessoal, de custeio, e não temos conseguido dar a segurança que a cidade, a população e as autoridades que estão aqui merecem”, disse.

O reajuste será proporcional do dia 25 a 31 de dezembro, pois a Medida Provisória será publicada amanhã, dia 25, no Diário Oficial da União em edição extraordinária, segundo confirmou o senador Izalci Lucas.

Da redação