DF: cadastro de estudantes no Passe Livre agora é 100% digital

424
RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

Procedimento pode ser feito integralmente pela internet. Mudança beneficia 523 mil alunos e deve evitar as filas a cada início de semestre

Postado por Poliglota…

Os mais de 523 mil estudantes do Distrito Federal registrados para receber o Passe Livre já podem habilitar o cadastro ou atualizar os dados para terem direito ao benefício. Neste ano, há uma novidade: o procedimento pode ser feito integralmente on-line.

Não há mais a exigência de iniciar os trâmites pela internet e ter que homologar documentos nos postos de atendimento. Identidade, CPF e foto serão inseridas no sistema e conferidas por profissionais do BRB Mobilidade.

Também deixa de ser uma exigência a apresentação de declaração escolar. Como os centros de ensino precisam passar a lista dos matriculados para o Banco de Brasília (BRB), basta a instituição fazer a checagem, sem precisar que o beneficiário vá até o colégio ou a faculdade para pegar o documento.

Somente o cartão físico será entregue aos usuários em um local de retirada escolhido por ele no site de cadastro.

O novo sistema foi implementado pelo BRB, que assumiu a gestão da bilhetagem eletrônica do transporte público em 4 de novembro de 2019, por determinação do governador Ibaneis Rocha (MDB).

A medida teve como objetivo coibir fraudes, que vinham provocando um prejuízo de R$ 100 milhões por ano aos cofres públicos. Além de modernizar a operação e dar mais segurança, o BRB quer acabar com as históricas filas que se formavam em frente a postos do extinto Transporte Urbano do DF (DFTrans).

 “Mudamos todo o sistema de cadastramento, atendimento e tecnologia. Temos novos postos de atendimento, que ficam mais perto das casas das pessoas. Quem já tem o cartão do Passe Livre só precisa validá-lo no site. Já os novos cadastrados têm que ir a uma loja buscar o documento”, afirmou o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Hoje, existem 523 mil estudantes na base de dados do Passe Livre. Entre eles, 350 mil estão ativos. Isso significa que 173 mil põem o benefício em funcionamento sazonalmente, como em cursos de verão.

Com o fim de todas as matrículas nas redes pública e privada, o número de beneficiários pode aumentar. Por isso, a importância de fazer o cadastro com antecedência. O sistema é didático: basta entrar no site e seguir o passo a passo.

Veja a interface:

Sem filas

As aulas nas escolas particulares começam, em sua maioria, no dia 22 de janeiro. Na rede pública, em 10 de fevereiro. É importante que os estudantes já se cadastrem para que possam resolver eventuais problemas com antecedência e para evitar filas.

“Este ano, decidimos também não cancelar o benefício nos primeiros 30 dias do ano letivo. Assim, vamos evitar que as pessoas fiquem naquela luta para reativar o cartão e acabem pagando o primeiro mês de aulas do próprio bolso”, completou o presidente do BRB.

Todos os dados apresentados na internet serão conferidos com os repassados pelas escolas. Quando os profissionais do BRB Mobilidade recebem as informações, conferem com as instituições e só depois encaminham e-mail para o estudante, informando onde o cartão dele está disponível para ser entregue. Para os já cadastrados, chega a informação de validação no sistema.

O sistema de bilhetagem feito pelo BRB é para os ônibus do DF, não vale para o metrô.

Fonte: Metropoles.com