Em pronunciamento à Nação, Bolsonaro fortalece a guerra contra coronavírus

141

Em pronunciamento na noite desta terça-feira (31), o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que está tomando medidas para diminuir o aumento do número de casos e de mortes por coronavírus no Brasil.

Em um, trecho do discurso o presidente  apoiou  a posição de Tedros Adanon, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde que disse saber que “muitas pessoas, de fato, têm que trabalhar todos os dias para ganhar seu pão diário” e que “os governos têm que levar essa população em conta”.

“Não me valho dessas palavras para negar a importância das medidas de prevenção e controle da pandemia, mas para mostrar que da mesma forma precisamos pensar nas mais vulneráveis. Essa tem sido minha preocupação desde o princípio”, afirma o presidente.

LEIA MAIS|

Falta de comida na mesa do trabalhador começa afetar isolamento social no Sol Nascente

Bolonaro afirmou que determinou ao  ministro da Saúde que não poupasse esforços, apoiando, através do SUS, todos os Estados do Brasil, aumentando a capacidade da rede de saúde e preparando-a para o combate à pandemia.

“Assim, estão sendo adquiridos novos leitos já com respiradores, equipamentos de proteção individual, kits para testes e demais insumos necessários.  Determinei ainda ao nosso ministro da Economia que adotasse todas as medidas possíveis para proteger sobretudo o emprego e a renda dos brasileiros.

Ele destacou no pronunciamento que fez nesta terça-feira um acordo com a indústria farmacêutica, que adia por 60 dias, o reajuste de medicamentos no Brasil.

“Temos uma missão: salvar vidas, sem deixar para trás os empregos. Por um lado, temos que ter cautela e precaução com todos, principalmente junto aos mais idosos e portadores de doenças pré-existentes. Por outro, temos que combater o desemprego, que cresce rapidamente, em especial entre os mais pobres.  O vírus é uma realidade, ainda não existe vacina contra ele, ou remédio com eficiência cientificamente comprovada, apesar da hidroxicloroquina parecer bastante eficaz.”

O coronavírus veio, e um dia irá embora, e infelizmente teremos perdas neste caminho.

Fonte: RadarDF