Recriação do Ministério da Segurança Pública pode colocar o ex-deputado Alberto Fraga (DEM-DF) no governo

535
Amigos a 40 anos, Fraga pode ser o 23º ministro de Bolsonaro

Amigos desde 1982, o ex-deputado federal Alberto Fraga, atual presidente do DEM-DF, pode ser contemplado com a recriação do Ministério da Segurança Pública, cogitado pelo presidente Jair Bolsonaro

Postado por Poliglota…

O sonho da Frente Parlamentar de Segurança Pública, conhecida como a “Bancada da Bala” no Congresso, sempre foi favorável a criação do Ministério da Segurança Pública. Em 2018 o ex-presidente Michel Temer até criou a pasta, porém, com a assunção de Bolsonaro a mesma foi fundida ao Ministério da Justiça e passou a ser comandada por Sérgio Moro.

O deputado federal Capitão Augusto (PL-SP), presidente da Frente (foto em destaque), assinou o documento endereçado a Bolsonaro pedindo a recriação da pasta em abril passado. Ele argumenta: “Em reunião dos secretários de Segurança Pública de todo o Brasil com o presidente da República, foi entregue ofício no qual solicitaram que o ministério fosse resgatado, especialmente pela amplitude e complexidade da área”, ressalta.

Nesta quinta-feira, durante uma entrevista, Bolsonaro foi questionado sobre o ministério e se Fraga poderia assumir o cargo. A resposta veio na lata: “No futuro, quem sabe. É meu amigo desde 1982”, disse.

Em 2018 quando foi criado, o Ministério da Segurança Pública era o responsável pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional de Segurança. Mesmo o atual ministro da Justiça, André Mendonça, não colocando nenhuma objeção para a recriação da pasta, não se sabe se os órgãos citados acima permaneceriam sob a responsabilidade do novo ministério. “Pode acontecer. Não está prevista ainda, tem muita coisa pela frente, não vou entrar em embate de divisão agora”, disse o presidente.

Fraga desconversa

O blog entrou em contato com o ex-deputado Alberto Fraga para saber qual sua opinião acerca da declaração do presidente Bolsonaro. “Fico honrado pela lembrança de meu nome pelo presidente. Somos realmente muito amigos, mas antes disso sou um soldado e estou sempre preparado para a guerra. Experiência e vontade de trabalhar em prol de nosso país não nos falta”, disse o presidente do DEM-DF.

Da redação…