Forças de Segurança do DF podem ficar sem a recomposição salarial

2144
Presidente Bolsonaro confirma a Fraga assinatura da MP para amanhã (26) as 14:00 horas

Depois de se reunir com os governadores de Estado através de videoconferência e se comprometer a sancionar ainda hoje o pacote de socorro financeiro a estados e municípios, o presidente Jair Bolsonaro pode ter jogado um balde de água fria nos órgãos que compõe a segurança pública do DF e que estavam aguardando a assinatura da MP que faria a recomposição salarial das categorias

Postado por Poliglota…

Nem mesmo a interferência do governador Ibaneis Rocha (MDB) do DF, que não participou da videoconferência, mas que tinha encaminhado um ofício (abaixo) no último dia 19 reforçando a solicitação feita por ele próprio sobre a necessidade da recomposição, foi levado em consideração pelo presidente da república.

Ofício do Governador do DF Ibaneis Rocha

Na opinião dos governadores o provável veto no pacote de ajuda financeira a reajustes salarias dos servidores vai trazer um benefício muito bom aos estados.

Com a afirmação de Bolsonaro de que deve sancionar hoje o pacote, o veto a reajustes está praticamente garantido. No entanto, ainda há esperança de que o tratado antes de que apenas profissionais da saúde e da segurança pública deveriam ficar de fora do congelamento de salários até dezembro de 2021 pode dar esperanças de que a MP que beneficia os policiais do DF seja editada antes da assinatura.

Na Câmara, com orientação do próprio Bolsonaro — segundo relato do líder do governo, deputado Vitor Hugo –, a bancada do governo ajudou a ampliar o leque de categorias que poderiam receber reajustes nos próximos meses.

Paulo Guedes, claro, chiou e, há pouco, após rápida reunião com governadores transmitida ao vivo, o presidente anunciou vetos àquilo que ajudou a aprovar no Parlamento.

Da redação com informações do site O Antagonista…