Paulo Octávio: Vamos incrementar Brasília com mais de 10 mil empregos

173
Foto: Divulgação internet Jornal do Guará

O empresário Paulo Octávio, 70 anos, um dos maiores empresários brasileiro, e presidente de um dos maiores conglomerados de empresários do país (LIDE), concedeu uma entrevista exclusiva através de videoconferência à Associação dos Blogueiros de Política do DF e Entorno (ABBP) na data de hoje, onde teve a oportunidade de mostrar o trabalho que as organizações Paulo Octávio vêm fazendo durante a pandemia do coronavírus

Por Poliglota…

Na guerra contra a pandemia do CORONAVÍRUS ele não deixou de trabalhar um dia sequer. Não conseguiu cumprir as determinações recomendadas pelos órgãos de saúde de ficar em casa, mas com as devidas recomendações tem ido dar continuidade ao seu trabalho que tem muito a ver com a economia e o crescimento do Distrito Federal. “Coloco minha máscara, levo meu álcool gel e sigo em frente. Brasília não pode parar”.

Perguntado sobre as ações do governo para amenizar os efeitos do COVID-19 na construção civil, Paulo Octavio afirmou que “as empresas sofreram muito com a pandemia. Muitas estão com dificuldades, outras fecharam e não está sendo fácil. O grupo Paulo Octávio está trabalhando uma estratégia para a retomada da construção civil, inclusive com a construção e um Shoping em Planaltina previsto para agosto ou setembro. Vários testes de saúde estão sendo feitos nos funcionários para que a geração de empregos seja retomada com força e responsabilidade. Calculamos que, pelo menos, mais de 10 mil empregos sejam disponibilizados e acreditamos que podemos amenizar a perda que foi o desemprego para a economia do DF”, afirmou Paulo.

O empresário enfatizou que têm colaborado com o governo do Distrito Federal, inclusive disponibilizando espaços que não estão sendo utilizados pelas empresas para colaborar da melhor forma possível Exemplo disso é o Hotel das organizações que foi disponibilizado para os idosos do DF.

Na política, Paulo Octávio disse que se sente muito honrado em ter assumido a Direção do PSD em Brasília. Questionado sobre seu filho que pode ser um nome promissor na política do DF, Paulo disse que seu filho caçula, André, tem uma preparação muito boa dada por ele. Carrega a oportunidade da experiência do pai, da mãe e também do bisavô Juscelino Kubitschek, que foi passado para a família. “Se tiver que acontecer vai acontecer, mas ele é jovem e jovem é complicado e política é paixão. Nãos ei se ele irá querer seguir esse caminho. Claro que eu torço”, disse.

Perguntado quanto em relação a sua vida na política, foi enfático em afirmar que a vontade de estar e permanecer na política é nata, tá no sangue e almejo sempre o melhor para Brasília. Torço muito pelo sucesso político de nossa capital e seu crescimento. Jamais deixarei de contribuir com o povo brasiliense e com nossa cidade.

Divergência entre os três poderes

Perguntado qual sua opinião sobre as divergências claras existentes entre os três poderes da república, Paulo Octávio foi claro. “As divergências entre os poderes e o presidente e seus ministros, acabam por levar uma confusão na mente da sociedade. Tem que haver uma sintonia plena, principalmente nesse momento crítico que estamos vivendo. Hoje vejo um Supremo querendo legislar e isso é ruim. Vejo um Congresso sem muito discernimento e cada poder tem que se concentrar em suas atribuições e respeitar, acima de tudo, a constituição federal”, afirmou.

Sobre a ações de Ibaneis em relação a pandemia, Paulo acha que “foram as mais acertadas possíveis. Foi o pioneiro no país a adotar práticas de prevenção que hoje estão mostrando os resultados positivos. Mesmo com uma ajuda muito além do esperado ao DF pelo governo federal que, praticamente, ocupa a maioria de seus órgãos e concentra o poder executivo, não há outra forma de traduzir em números postados todos os dias o trabalho do governo do Distrito federal na pessoa do Dr Ibaneis Rocha. Brasília tem sido uma referência nacional”, finalizou.

Da redação…