Bolsonaro livre para conceder recomposição salarial aos policiais do DF

1388

Possível barreira que impedia Bolsonaro de emitir MP de recomposição salarial de policiais do DF foi sanada no Senado Federal

Com a aprovação pelo Senado Federal da Medida Provisória que altera cargos e funções na Polícia Federal, fontes palacianas garantem que o caminho está livre para que o presidente edite e assine a MP que garante a recomposição salarial dos órgãos de segurança do Distrito Federal

Por Poliglota…

Com a aprovação da Medida Provisória, na prática foram criadas 45 funções comissionadas e 471 gratificadas nos quadros da instituição, as chamadas Funções Comissionadas do Poder Executivo (FCPE) e Funções Gratificadas (FG) e em contrapartida extingue cargos em comissão do Grupo Direção e Assessoramento Superiores (DAS). Agora, o texto seguiu para a promulgação.

A expectativa agora é que até no máximo quarta-feira (27) o presidente cumpra o compromisso firmado com as categorias de segurança do Distrito Federal, já que o orçamento foi alterado (LDO) através do PLN 01/2020 (aprovado no Congressso) justamente para que essa recomposição acontecesse. Além de um pedido do governador Ibaneis Rocha (MDB-DF), o próprio presidente Jair Bolsonaro acenou positivamente para que a recomposição fosse concedida, inclusive editando uma MP que teve que retirar por conta dos impedimentos na LDO.

Segundo o site O Antagonista, O secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres, foi ao Planalto três vezes nos últimos 15 dias para convencer Jorge Oliveira a acelerar a publicação da MP.

Há que se frisar, que na verdade os percentuais diferenciados (25% para os militares do DF e 8% para os Policiais Civis) traduzem um único percentual para todas as categorias. No caso da PM e do BM a gratificação e 25% incidirá sobre uma Vantagem Pecuniária (gratificação) e os 8% aos Civis sobre o salário real porque recebem através de subsídios.

Aguardemos mais informações.