Bolsonaro não pode carregar uma culpa que não é sua

548
Foto ilustração internet

Guiados pela OMS (Organização Mundial de Saúde) muitos foram os chefes de estados que ignoraram o uso da Hydroxychloroquina no tratamento do COVID-19. Resultado? O mundo morre assassinado!

Esses dias a Rede Globo te Televisão criticou ferozmente a postura do Ministério da Saúde em retardar a divulgação dos números do Coronavirus no Brasil. Mas para eles, fatidicamente uns propagadores de divulgação de mortes no Brasil, os dados eram mais importantes que as vidas. Se são verídicos ou não, pouco interessa, mas o objetivo maior é levar a população do Brasil o terror em vez de combater com a informação das curas realizadas pela utilização do medicamento tanto defendido pelo presidente da república

Essa tal OMS, que muitos países seguem cegamente, já admitiu que o uso do medicamento é sim eficaz no tratamento dos pacientes infectados. Foi a primeira a acreditar nas conversas chinesas e embarcar no rol dos responsáveis pelos milhares de mortes no globo terrestre.

A guerra se tornou política. Será que alguém, agora, depois de tantas perdas, vai admitir que, no Brasil, o chefe da nação estava certo desde o primeiro momento, quiçá, quando da sua própria contaminação até hoje não comprovada?

Ao massacrarem um presidente eleito democraticamente pelo povo, pelo simples fato de não gostarem dele e de suas políticas em lutar pelo fim da corrupção no país, agora terão que engolir o que de restos e mostra comprovado. A Hydroxychloroquina é e pode ser muito eficaz no tratamento do COVID-19.

O que temos assistido nesses últimos dias, e amplamente divulgado pela mídia que não informa, mas desinforma, é que as classes mais baixas da sociedade, os mais pobres, não tiveram ou tem a chance, mesmo remota, de escapar como muitos nos hospitais particulares, que fazem ou praticam o tratamento com Hydroxychloroquina sem que ninguém precise tomar conhecimento.

Esses que defendem ou defenderam o uso do medicamento hoje são considerados fascistas, os “ANTIFAS”, nova agremiação criada para levar o caos ao país, escondidos na imagem de devoradores de vida.

Até o poder máximo do país se curvou ao inaceitável e que podia ser a esperança. As razões? Vai lá saber…

Portanto, resta aos hipócritas pediram perdão a todos os familiares dos que faleceram e sequer tiveram a oportunidade de um velório digno. Esse negaram a aceitar os resultados de uma eleição democrática, de um presidente honesto que, antes de tudo, prega o conservadorismo. Família, vida, saúde e bem estar são linguagem utilizadas na prática pelo chefe maior dessa nação.

No fundo, esses contrários é que são os verdadeiros fascistas, os ANTIFAS, aqueles que vieram para destruir..como diz a palavra: “Matar, roubar e destruir”.

Precisamos falar algo mais?

Da redação…